Nota de solidariedade ao Levante Popular da Juventude: lutar não é crime!

Nota de solidariedade ao Levante Popular da Juventude: lutar não é crime!

Durante a noite de ontem (24), após o julgamento do ex-presidente Lula, 28 jovens, entre eles militantes do Levante Popular da Juventude, foram detidos no 3ª Departamento de Polícia de Porto Alegre. De acordo com os presentes, o processo foi conduzido de maneira arbitrária: os policiais encontravam-se sem suas devidas identificações e revistaram os pertences dos militantes sem o acompanhamento dos mesmos ou de seus advogados.
A criminalização dos movimentos sociais é mais uma ramificação do golpe que sofremos em 2016! Temos vivenciado um desmonte do Estado brasileiro e da violação contínua de direitos conquistados com muita luta pelo povo brasileiro. Não podemos admitir arbitrariedades e a não possibilidade de se indignar contra as inúmeras injustiças que irão penalizar toda nossa juventude, retirando dela perspectivas de uma vida plena e digna.
Se manifestar é um direito e lutar por uma sociedade mais justa não é crime!
Toda solidariedade aos companheiros do Levante Popular da Juventude, seguimos em luta!

Pedro Tourinho
(Vereador pelo Partido dos Trabalhadores em Campinas)