Desrespeito à Memória de Antônio da Costa Santos , desrespeito à história de Campinas

Desrespeito à Memória de Antônio da Costa Santos , desrespeito à história de Campinas

Recebi no último sábado a informação de que o pequeno memorial que foi construído no local onde o prefeito Antônio da Costa Santos foi assassinado, às margens da avenida Mackenzie, havia sido removido de seu local original em decorrência da realização de obras para o que me parece ser um estacionamento.

Entrei em contato com amigos e familiares e para meu espanto descobri que nenhum deles foi sequer avisado de que seria feita ali uma obra e que aquele local, no qual todos os anos se celebra uma homenagem à memória de Toninho.

Embora pertença a um proprietário particular e seja um memorial construído informalmente, entendo que esse é um local de extrema importância para a cidade de Campinas, particularmente considerando a maneira como o próprio Toninho valorizava a história da cidade.

Na tribuna expus minha indignação com essa atitude e me comprometi a descobrir de imediato o proprietário do terreno, para que posssamos dialogar no sentido de reparar esse erro e preservar a história de Campinas. Também pedi aos demais vereadores que ajudem nessa luta, assim como o prefeito municipal e conto ainda com a ajuda de todos para que essa questão possa ser resolvida de uma vez por todas, com a preservação dessa memória tão importante para todos os que sonham com uma Campinas melhor.

Nas fotos podemos ver como o local se encontra nesse momento e também uma imagem da cruz durante uma das homenagens feitas a Toninho, de alguns anos atrás.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco

Jonas Donizette aumenta verba das empresas de ônibus

Jonas Donizette aumenta verba das empresas de ônibus

A Prefeitura de Campinas aumentou o valor de subsídio concedido às empresas do transporte público da cidade em 14,2%. O valor subiu agora de R$ 7 milhões para R$ 8 milhões. O reajuste vale para fevereiro. O decreto foi publicado ontem (22/2) pelo prefeito Jonas Donizette (PSB).

Lembrando que no final do ano passado, a Prefeitura de Campinas, mais uma vez, sem o mínimo de transparência, aumentou o valor da tarifa do transporte público. A partir do dia 3 de janeiro, os campineiros deixaram de pagar R$ 3,50 e passaram a desembolsar R$ 3,80 – um reajuste de 8,57%.

SUBSÍDIO
O subsídio das empresas que operam o transporte público da cidade saltou, no meio do ano passado, de $ 2,5 milhões para R$ 5 milhões – o segundo aumento apenas no ano de 2015.

Em janeiro, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) anunciou que a verba mensal seria de R$ 1 milhão às concessionárias do transporte até dezembro, mas em março o valor foi alterado para R$ 2,5 milhões

Prefeitura aumenta em 40% subsídio dos ônibus em Campinas

Prefeitura aumenta em 40% subsídio dos ônibus em Campinas

A Prefeitura de Campinas aumentou em 40% o subsídio repassado às empresas do sistema de transporte público da cidade. Publicado no Diário Oficial de quarta-feira (20), o valor passou de R$ 5 milhões para R$ 7 milhões.

Lembrando que no final do ano passado, a Prefeitura de Campinas, mais uma vez, sem o mínimo de transparência, aumentou o valor da tarifa do transporte público. A partir do dia 3 de janeiro, os campineiros deixaram de pagar R$ 3,50 e passaram a desembolsar R$ 3,80 – um reajuste de 8,57%.

SUBSÍDIO
O subsídio das empresas que operam o transporte público da cidade saltou, no meio deste ano, de $ 2,5 milhões para R$ 5 milhões – o segundo aumento apenas no ano de 2015.

Em janeiro, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) anunciou que a verba mensal seria de R$ 1 milhão às concessionárias do transporte até dezembro, mas em março o valor foi alterado para R$ 2,5 milhões.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco

MPT quer solução para falta de cobradores em Campinas

MPT quer solução para falta de cobradores em Campinas

O MPT (Ministério Público do Trabalho) deu um prazo de 45 dias para as empresas que administram o transporte público de Campinas apresentem uma solução definitiva para acabar com a dupla função dos motoristas. Desde que os cobradores foram retirados do sistema de transporte público, os motoristas passaram a fazer o recebimento da passagem.

No começo de 2014, o vereador Pedro Tourinho protocolou um projeto de lei que obriga a ter mais um funcionário além do motorista em cada ônibus urbanos de Campinas. Os vereadores da base do prefeito Jonas Donizette (PSB) derrubaram a urgência para o projeto não ser votado.

A investigação do Ministério Público aponta que a dupla função precariza o trabalho dos motoristas e restringe a segurança tanto dos trabalhadores quanto dos passageiros. O procedimento de investigação do órgão foi aberto em maio de 2015, a partir de denúncias dos próprios motoristas.

OUTROS PROBLEMAS
Os 261 ônibus da linha verde do transporte público de Campinas não circularam na madrugada desta segunda-feira (11). De acordo com o sindicato da categoria, o protesto dos motoristas é por causa do atraso dos salários que deveriam ter sido pagos no 5º dia útil deste mês

A paralisação ocorreu pouco depois da prefeitura aumentar a tarifa do transporte público de R$ 3,50 para R$ 3,80.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco

Tarifa de ônibus aumenta pela segunda vez em 2015 e vai a R$ 3,80

Tarifa de ônibus aumenta pela segunda vez em 2015 e vai a R$ 3,80

A Prefeitura de Campinas, mais uma vez, sem o mínimo de transparência, aumentou o valor da tarifa do transporte público. A partir do dia 3 de janeiro, os campineiros deixarão de pagar R$ 3,50 e vão desembolsar R$ 3,80 – um reajuste de 8,57%.

O decreto com a autorização do aumento, foi publicado na edição eletrônica do Diário Oficial do Município desta quarta-feira, dia 30 de dezembro. Quem possui carga no Bilhete Único ficará com o valor da passagem congelado até o final dos créditos.

SUBSÍDIO
O subsídio das empresas que operam o transporte público da cidade saltou, no meio deste ano, de $ 2,5 milhões para R$ 5 milhões – o segundo aumento apenas em 2015.

Em janeiro, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) anunciou que a verba mensal seria de R$ 1 milhão às concessionárias do transporte até dezembro, mas em março o valor foi alterado para R$ 2,5 milhões.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco