Sessão da Câmara: Jonas Donizette vai cortar hora extra de serviços essenciais de Campinas

Quero colocar, primeiro, que o uso do direito a fala é muito importante, e por isso nunca vou me privar dela. Hoje, falo da decisão da Prefeitura de Campinas de cortar a hora extra dos funcionários da rede municipal.

Hoje, há diversos profissionais fazendo hora extra nas unidades de saúde porque há necessidade. Os serviços no Pronto Atendimento, Pronto Socorro ou Centro de Saúde só são cumpridos por causa deste tempo a mais que os profissionais ficam no trabalho. Não há nenhum gosto por trabalhar muito a mais do horário, mas uma necessidade.

Há vários serviços que hoje dependem destas horas extras, e cortando isto, os serviços não serão supridos de forma efetivas. Há um custo? Sem dúvida. Mas o Ministério Público mostrou e pediu que o número de comissionados está absurdamente alto e que o aparelhamento é claro. Há dinheiro sendo gastos em locais que o MP condena, mas a política pública da prefeitura é cortar hora extra.