Pedro Tourinho entrega homenagem nesta sexta

O Vereador Pedro Tourinho vai promover a entrega de homenagem para o médico Wilson Paulo dos Santos, nesta sexta-feira (07/10), a partir das 18h, no Plenário da Câmara Municipal de Campinas. O profissional, na cidade de Campinas, ajudou a salvar a vida da senhora Luciana Pereira da Silva da Fonseca.

A paciente sofre de super obesidade e não tinha nenhuma condição de realizar seu tratamento de forma adequada. Ela é casada mãe de dois filhos, sendo um seu sobrinho legítimo ao qual assumiu sua guarda na justiça em virtude de óbito da mãe biológica.

O médico possui formação acadêmica pela UFPR (Universidade Federal do Paraná), com residência Médica em Cirurgia Geral, pelo Hospital Angelina Caron, onde é Chefe da UTI Geral II do referido Hospital. O Médico é especialista em Terapia Intensiva, pela AMIB (Associação de Medicina Intensiva Brasileira).

convite-pedro-tourinho

Sessão da Câmara: Jonas reduz em R$ 30 milhões verba da saúde para 2017

Hoje trato de um assunto da mais elevada importância e interesse para os campineiros. Trata-se da LOA (Lei Orçamentária anual) para o ano de 2017. Hoje saiu uma matéria no Correio Popular com um comparativo do orçamento de 2016, e suas explicações para as pastas que foram estranguladas.

O que me deixou impressionado é a área da saúde, setor apontado como o maior problema do município pela população. A verba para os 12 meses foi reduzida em R$ 30 milhões. O orçamento da saúde, proposto por Jonas Donizette, vai na contramão da inflação de 10%, e é reduzido mais ainda.

Vale lembrar que na gestão administração atual, houve falta de remédios nos centros de saúde, falta de recursos humanos, problemas na infraestrutura. Então, ao invés de apontar para um próximo mandato de recuperação da saúde, não, a prefeitura prefere mandar essa abominação para a Câmara, tirando mais dinheiro ainda da saúde pública.

A Secretaria de Transporte/Emdec, a mesma que aumentou em 216% o subsídio das empresas de ônibus somente neste ano, também ganhou um aumento considerável. De R$ 114,9 milhões, foi para R$ 259,9 milhões – um crescimento de 126,1%. A gente sabe que grande parte é para o subsídio, apesar de outras explicações.

A Secretaria de Serviços Públicos, que englobam as administrações regionais, teve queda de 11% e a Infraestrutura, uma queda de 8,93%.

Debate sobre benzeno reúne profissionais na Câmara

O vereador Pedro Tourinho promoveu debate público com o tema “Os trabalhadores e a luta contra a exposição do benzeno”, no Plenarinho da Câmara de Campinas. A ação foi feita em conjunto com o Sinpospetro (Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campinas e Região), Sindicato Unificado dos Petroleiros, Sindicato Unificado dos Químicos e mandato do vereador Tourinho.

O dia 5 de outubro é a data nacional de luta contra os efeitos da exposição ao benzeno, produto altamente cancerígeno. O debate serve para alertar os trabalhadores e usuários dos postos de combustíveis sobre o mal causado pelo benzeno à saúde.

O benzeno é uma substância tóxica presente na gasolina. “Somos de uma época que não havia informações, e noção dos riscos. Hoje, graças a um trabalho intenso, a informação está sendo passada”, disse Biro Nonato de Sousa, secretário de saúde da Fepospetro-SP.

Ao abastecer o carro, essa substância é expelida em forma de gás e é absorvida, pelos trabalhadores e usuários, pela respiração, pela pele ou por ingestão. No organismo humano, o benzeno leva à ocorrência de câncer.

“Uma luta necessária e fundamental, não somente pela saúde do frentista, mas da população em geral. Ações como esta nos mostram a necessidade da luta para transformar a realidade”, afirmou o parlamentar.

MPE pede condenação de presidentes da Sanasa e Mário Gatti

O MPE (Ministério Público Estadual) pediu a condenação por improbidade administrativa, dos presidentes da Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento), Arly de Lara Romêo, e do Hospital Mário Gatti, Marcos Eurípides Pimenta. O motivo foi a “festa e luxo” que a Sanasa bancou ilegalmente, com R$ 32,9 mil, para celebrar os 40 anos da unidade de saúde, em outubro de 2014. As informações são do Jornal TODODIA.

Clique aqui e leia matéria completa

O Vereador Pedro Tourinho, na época, pediu esclarecimentos por requerimento sobre o ocorrido. O evento contou com um cardápio de luxo, como uísque, sobremesas, carpaccio ao molho de alcaparras, tartalete de bobó de camarão ao perfume de gengibre, tartalete com flores de salmão e dill ao coulis de limão siciliano, entre outros.

De acordo com reportagem do Jonal TODODIA, publicada nesta quarta-feira (05/10), a promotora Cristiane Corrêa de Souza Hillal afirma na ação que a licitação que escolheu a empresa que serviu o buffet foi direcionada, uma vez que a concorrência foi montada com a mesma relação de itens que a empresa vencedora tinha. Cristiane afirma que “junto com a solicitação de compra” do serviço de buffet, o cardápio da empresa vencedora foi anexado “para que, depois, fizesse parte integrante do edital de licitação”. Para ela, a licitação, na prática, não existiu.

Ainda segundo o jornal, o Hospital Mário Gatti apresentou à Promotoria uma proposta de outra empresa em que constava o cardápio idêntico, para refutar a hipótese de que a administração tivesse montando uma licitação que se adequasse à empresa vencedora.

O documento apresentado, no entanto, é uma “prova falsa”, segundo o MPE. Em depoimento, segundo a ação judicial, uma funcionária desse outro buffet apontou que foi procurada em janeiro por uma comissionada do Mário Gatti, que perguntou se poderia fornecer um cardápio igual ao da empresa que venceu a licitação para um evento futuro. Ela forneceu e-mails que trocou com essa servidora ao MPE. A comissionada também teve condenação por improbidade solicitada.

Debate sobre benzeno acontece nesta quarta-feira

O Vereador Pedro Tourinho vai promover o debate público “Os trabalhadores e a luta contra a exposição do benzeno” nesta quarta-feira (05/10), a partir das 14h, no Plenarinho da Câmara de Campinas.

A ação será feita em conjunto com o Sinpospetro (Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Campinas e Região), Sindicato Unificado dos Petroleiros, Sindicato Unificado dos Químicos e Mandato do Vereador Pedro Tourinho.

O dia 5 de outubro é a data nacional de luta contra os efeitos da exposição ao benzeno, produto altamente cancerígeno. O debate serve criada para alertar os trabalhadores e usuários dos postos de combustíveis sobre o mal causado pelo benzeno à saúde.

O benzeno é uma substância tóxica presente na gasolina. Ao abastecer o carro, essa substância é expelida em forma de gás e é absorvida, pelos trabalhadores e usuários, pela respiração, pela pele ou por ingestão. No organismo humano, o benzeno leva à ocorrência de câncer.

Sessão da Câmara: Teto de Centro de Saúde ameaça desabar

Sessão da Câmara: Centro de Saúde ameaça desabar

Hoje subo nesta tribuna para falar sobre a administração da saúde pública de Campinas, e mais especificamente da situação do Centro de Saúde do Parque Floresta. Há cerca de 15 dias, o teto da recepção desabou, deixando, inclusive, um buraco no qual é possível ver a luz do dia.

Como trata-se de uma situação grave, já fiz requerimentos pedindo informação sobre o ocorrido, e quais os prazos para que a obra seja concluída. O CS do Parque Floresta é sobrecarregado, e atende vários bairros da região noroeste, portanto, a urgência desta obra se mostra clara.

TAQUARAL
Outra situação de Centro de Saúde que desabou foi o Taquaral, e há cerca de um ano ele passa por reformas. A atualização mais recente foi a placa colocada na frente da unidade, mas que contém o bairro São Quirino, e um telefone que também não é da unidade. Uma situação um tanto quanto bizarra.

O prédio onde funciona o Centro de Saúde do Taquaral ameaçou cair. Rachaduras profundas tomam todo o imóvel. A Defesa Civil chegou a interditar um trecho do imóvel em novembro de 2015 por causa de um deslocamento de terra que desnivelou o piso. A manutenção predial é precária. Há portas apodrecidas, paredes manchadas, pisos encardidos, telhas arrebentadas.

 

Tourinho protocola projeto que garante 50% de mulheres nos conselhos

Tourinho protocola projeto que garante 50% de mulheres nos conselhos

O Vereador Pedro Tourinho protocolou, na noite de segunda-feira (14/07) um projeto de lei que determina que o Controle Social na cidade de Campinas, deverá contar em seus conselhos, inclusive nos conselhos gestores, com a composição mínima de 50% de mulheres. O projeto agora irá passar pelas comissões da Câmara Municipal.

A participação do gênero feminino nos conselhos na proporção de 50%, se dará paulatinamente na medida em que se realizem os processos de renovação destes mesmos conselhos.

As mulheres perfazem um pouco mais da metade da população brasileira, porém, a representação no parlamento é mínima, o mesmo ocorre no Controle Social e não corresponde a sua importância na sociedade.

“A dívida do país é histórica e também a cidade de Campinas precisa resgatar este débito com as mulheres, começando por garantir a participação em igualdade numérica com os homens”, afirmou o parlamentar.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco

Presença de doulas nos partos é aprovada em Campinas

Presença de doulas nos partos é aprovada em Campinas

A Câmara de Campinas aprovou, com 31 votos favoráveis, em primeira votação, o projeto de lei que garante o direito das mulheres a terem o acompanhamento de doulas durante o parto e pós-parto em hospitais, maternidades e casas de parto públicas e privadas de Campinas. De autoria do Vereador Pedro Tourinho, agora, o texto espera a segunda votação, e depois, vai para a sanção do prefeito.

Doulas são profissionais capacitadas a dar apoio às mulheres, (e aos seus companheiros e/ou outros familiares) proporcionando conforto físico, apoio emocional e suporte cognitivo antes, durante e após o nascimento de seus filhos. De acordo com a proposta, se a grávida quiser o acompanhamento de uma doula, o acesso deverá ser liberado pela unidade de saúde no período de trabalho de parto, durante o parto propriamente dito e no pós-parto imediato.

“O acompanhamento de uma doula colabora na humanização do parto, dando mais segurança e conforto à mulher”, afirmou Tourinho.

O projeto também específica que a presença da doula não substitui o direito da mulher de ter também um acompanhante durante o parto, que pode ser o pai da criança ou outra pessoa escolhida por ela. O projeto prevê ainda que as doulas não poderão fazer procedimentos médicos, como medir pressão e administrar medicamentos.

Além de Tourinho, autor do texto, assinam o projeto os vereadores Gustavo Petta (PCdoB) e Thiago Ferrari (PTB).

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco

Pedro Tourinho denuncia Prefeitura no MPE após demissão de seguranças

Pedro Tourinho denuncia Prefeitura após demissão de seguranças

O Vereador Pedro Tourinho protocolou, na tarde desta segunda-feira, uma denúncia no MPE (Ministério Público Estadual) pedindo investigação contra a Prefeitura de Campinas por causa do rompimento de contrato com a Gocil. A empresa tinha um contrato de R$ 65 milhões com a administração e o rompeu, segundo ela mesma, por falta de pagamento. Com isso, 1,6 mil trabalhadores que faziam trabalho de limpeza e vigilância foram retirados dos respectivos postos, causando restrição no atendimento nas unidades de saúde e escolas.

A Gocil informou que o contrato foi rompido porque os atrasos nos pagamentos superam três meses. Disse ainda que recebeu informações de que não haveria previsão de liquidação das parcelas correntes até dezembro deste ano.

Vale lembrar que um antigo contrato com a Gocil foi questionado pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado). O órgão atestou que a empresa “apresentou valores acima da pesquisa de mercado e os preços unitários maiores que os referenciais”.

“Mesmo com um antigo contrato questionado pelo TCE, a prefeitura insistiu na contratação da mesma empresa. Por isso, na minha denúncia, peço a apuração do processo licitatório da mais nova contratação, do rompimento contratual, além de uma eventual negligência da administração na suspensão da prestação de serviços essenciais para a população”, comentou o parlamentar.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco

Demissão: Campinas amanhece sem funcionários de vigilância

Demissão: Campinas amanhece sem funcionários de vigilância

A partir de hoje, os funcionários das empresas de vigilância e zeladoria que prestam serviços à Prefeitura de Campinas vão começar a deixar teus cargos. Eles já cumprem aviso prévio e foram passadas informações de que as vagas estão sendo cortadas porque a Administração municipal tem atrasado o pagamento às prestadoras de serviço.

Os trabalhadores são da empresa Gocil, com contrato de cerca de R$ 4 milhões por mês. À imprensa, o secretário de administração Silvio Bernardin alegou queda de arrecadação, e por isso, a necessidade de cortes.

“A prefeitura alega queda de arrecadação, mas isso é uma contradição. Ao invés de enfrentar o loteamento político que fez, com funcionários comissionados, indicados por critérios políticos, ao invés de enfrentar essa realidade vexatória, enxugar seu cabide de empregos, a administração desmonta serviços públicos importantes para a população”, afirmou o Vereador.

No mês passado, Tourinho já havia denunciado que iria demitir 90 funcionários da Gocil das creches. No requerimento respondido ao gabinete, a prefeitura disse que foi critérios técnicos, como a não ocorrência de depredação nos prédios públicos, e por isso, por serem seguras, é porque as creches não precisam de segurança patrimonial.

Tourinho, no mês passado, propôs a convocações de dois secretários da administração Jonas Donizette (PSB) para dar uma explicação sobre a situação, mas a base governista derrubou o requerimento e não permitiu a ação.

Pedro Tourinho - Logotipo preto e branco