Carta de José Machado, de Piracicaba, em apoio a Pedro Tourinho

Carta de José Machado, de Piracicaba, em apoio a Pedro Tourinho

As eleições se aproximam e os brasileiros e brasileiros vão às urnas no dia 7 de outubro para eleger os seus representantes.

Há uma crise política, econômica e social sem precedentes em nosso país. Desemprego em massa, precarização do trabalho, falência das políticas públicas sociais, dilapidação da Constituição de 1988, perda da soberania nacional e grave ameaça ao exercício pleno da cidadania. Com o sistema democrático em xeque, o país está mergulhado na incerteza.

Preocupado com essa situação é que venho até vocês para pedir o voto nas candidaturas do PT.

Haddad, Presidente.

Luiz Marinho, Governador de São Paulo.

Eduardo Suplicy e Jilmar Tatto, Senadores.

Para Deputado Estadual, tenho uma indicação a fazer, com muita convicção. Trata-se do jovem médico Pedro Tourinho, plantonista da Santa Casa de Misericórdia de Piracicaba e vereador na cidade de Campinas. Combativo, articulado, competente, tem centrado sua atuação política em defesa dos direitos sociais dos trabalhadores, em defesa da democracia e em defesa de nossa região. Em especial, tem sido um fervoroso defensor da Saúde Pública de qualidade e, por essa razão, tem se preocupado com a situação de risco do SUS, propondo-se a lutar sem tréguas pelo seu fortalecimento.

Para Deputado Federal, há muitas excelentes opções na chapa do PT. Márcio Pochmann, Elói Pietá, Carlos Gabas, Alexandre Padilha, Ana Perugini, Paulo Teixeira e tantos outros. Todos os mencionados têm campanhas organizadas em Piracicaba e região e fazem dobrada com Pedro Tourinho.

A Assembleia Legislativa é uma importante trincheira de luta, dentre tantas que teremos que organizar para defender a democracia, a paz e os direitos sociais dos trabalhadores. Estou confiante de que Pedro Tourinho honrará a confiança que nele deposito.

Piracicaba, setembro de 2018.

José Machado, ex-prefeito de Piracicaba, ex-deputado federal pelo PT

Carta do Lula à militância do PT

Carta do Lula à militância do PT

Lula nos deu um claro recado para esta semana: não descansar um só minuto em defesa da democracia e de uma sociedade de direitos do povo. Ele nos chama a sair em defesa da candidatura de Fernando Haddad à presidência como se fosse a candidatura dele próprio.

Companheiras e companheiros do PT,

Estamos chegando à reta final de uma das campanhas eleitorais mais importantes da nossa história. Estamos lutando pelos direitos do povo, pela soberania do país e até mesmo pelo restabelecimento da democracia.

Estamos lutando pela nossa dignidade e pela liberdade do povo.

Fui proibido arbitrariamente de disputar essa eleição, como era desejo da maioria. Mas se a injustiça fechou a porta da minha candidatura, o povo está abrindo outra, que é a candidatura do companheiro Fernando Haddad.

Ele me representa nesta eleição e, tenho certeza, vai cuidar da nossa gente com carinho, como eu sempre cuidei.

Por isso peço a vocês que lutem muito pela eleição do Haddad. Saiam de casa todos os dias para fazer campanha e pedir votos para ele. Façam por ele como se fosse por mim.

Mais uma vez, a vitória vai depender muito da garra e do empenho de cada militante. Essa é a diferença que sempre nos fez crescer nos momentos decisivos. Só PT tem essa militância que é a alma do nosso partido.

Vamos juntos, companheiras e companheiros, para vencer mais uma vez.

Um abraço com muito carinho do

Lula

Manifestações contra o fascismo tomam conta do país

Manifestações contra o fascismo tomam conta do país

Em todo o Brasil e em várias partes do mundo, tivemos um dia de defesa da democracia e dos direitos de todas as pessoas. O #EleNão tomou o país contra as ameaças de brutais retrocessos que vemos nesta campanha eleitoral. Protagonistas deste dia histórico, as mulheres marcaram firme posição contra o machismo, a LGBTIfobia, a intolerância e o ódio. Não só se organizaram, como estimularam o restante da sociedade a participar destes gigantescos atos contra o fascismo que cruzaram fronteiras e chegaram a diversos países onde há brasileiros e brasileiras.

Em dezenas de cidades temos registros de grandes manifestações que não só rechaçam o machismo, como propõem uma sociedade inclusiva, de direitos, de solidariedade. Participei destes atos em Piracicaba e em Campinas e sou testemunha da potência dessa mobilização. O movimento organizado pelas mulheres reuniu o que temos de melhor, que é a nossa diversidade. Todas e todos se reuniram a um só brado: #EleNão!

Este movimento marcará nossa história como divisor de águas, indicando claramente que a maioria da nossa população prefere uma sociedade mais humana e justa, ao contrário de um país violento e dominado pelo ódio. Nesta reta final de campanha, temos certeza de que este movimento será fundamental para definir os rumos das eleições e colocar de novo o país no caminho da democracia.

Hoje temos duas coisas importantes a dizer:
A primeira delas é agradecer a quem participou dos atos.
A segunda coisa a dizer é: EleNão!

Por um mandato comprometido com o SUS na ALESP

Por um mandato comprometido com o SUS na ALESP

Quem vive no estado de São Paulo sabe que a saúde anda muito ruim, mas nem sempre está ciente de que isso se deve, entre outros motivos, ao fato de que o governo do estado – hoje comandado por Márcio França (PSB), há mais de duas décadas nas mãos dos tucanos (PSDB) – não investe nos municípios. De cada 100 reais aplicado no SUS menos de 10 vem do estado, na maior parte das cidades, chegando a 2 em algumas, o que contribui sobremaneira para aumentar os problemas vividos por quem utiliza a saúde pública.
As irresponsabilidades do governo estadual com a saúde são muitas. A falta de vários medicamentos, por exemplo, é resultado da precarização de empresas públicas estaduais que fabricavam esses remédios. Os inúmeros casos de desvio de dinheiro em hospitais, que vemos nos noticiários, são consequência da opção por entregar a gestão de serviços públicos de saúde para as Organizações Sociais (OSs). As OSs podem se configurar como um ralo de dinheiro público, como aconteceu em Campinas, no Hospital Ouro Verde, e em várias outras cidades pelo país afora.
O estado também não investe sua parte, definida nas portarias da saúde, na rede de urgência e emergência, no SAMU e UPAs, e na rede de saúde mental. Nessa área é sabida sua posição contrária à Reforma Psiquiátrica e conhecida a política de drogas ineficaz e equivocada que criminaliza o(a) usuário(a).
O caos vivido no cotidiano pela população, em cada canto de São Paulo, torna-se um imenso desafio para todos(as) que lutam por mais saúde para as pessoas. A nossa tarefa é, portanto, defender um dos maiores patrimônios do povo brasileiro: o SUS.
É para isso que quero ser eleito deputado estadual e contar com seu apoio: para ter um mandato comprometido com o SUS na ALESP!
Vamos juntos(as)!
Pedro Tourinho 13001
Museu Nacional: mais um capítulo do golpe

Museu Nacional: mais um capítulo do golpe

Ontem (2), vivemos mais um capítulo de uma tragédia anunciada. O Museu Nacional do Rio de Janeiro, patrimônio histórico do nosso país, com um acervo de mais de 20 milhões de itens, pegou fogo. Fogo que é resultado de um política de desfinanciamento da universidade pública. O Museu, vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vinha agonizando como mais uma vítima do golpe que assolou o Brasil em 2016.

O mais antigo patrimônio histórico do país, fundado em 1818, sofreu cortes orçamentários que causaram imensa precariedade no seu funcionamento. O repasse feito pela UFRJ, que deveria ser de R$ 515 mil, foi apenas de R$ 300 mil nos últimos três anos. A situação anunciava a tragédia: o Museu já estava com setores diversos isolados, interditados para visitação, e os funcionários e funcionárias organizavam vaquinha virtual para pagar despesas.

“Para o país, é uma perda imensa. Aqui temos a nossa memória. Grande parte do processo de constituição da história moderna do Brasil passa pelo Museu Nacional. Este incêndio sangra o coração do país. A única forma que temos neste momento de trabalhar essa brutal perda é reconstruir. Creio que o Brasil tem que forjar um compromisso com a sociedade política, o governo federal, que tem meios para isso, para que haja orçamento, para que a universidade possa de fato reconstruir essa edificação e recuperar, dentro do que for possível, seu extraordinário acervo” declarou Roberto Leher, reitor da UFRJ, em entrevista à Agência Brasil.

A depender de quem apoiou o golpe e o congelamento de gastos sociais por 20 anos, a repercussão de absurdos como esse será feita de maneira despolitizada. Dirão que se trata de acaso, de descuido que não tem culpado, mas a verdade é que estamos presenciando, dia após dia, a concretização de um projeto de desmonte de um país que sonhava ser soberano. Ironicamente, o Museu constituído no período imperial, arde na mesma mão parasita de uma elite que parece ainda sair do século XIX.

Pedro Tourinho promove lançamento oficial da campanha a deputado estadual

Pedro Tourinho promove lançamento oficial da campanha a deputado estadual

No próximo sábado (1), Pedro Tourinho, médico, professor de medicina e vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em seu segundo mandato, lança oficialmente a candidatura a deputado estadual. É a primeira vez que o petista disputa uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP). A atividade acontece a partir das 14h, na sede dos Vicentinos, que fica na Rua Doutor Sales de Oliveira, número 119, no Centro de Campinas (SP).

“Quero que este seja um momento de encontro de todos e todas que estão construindo conosco a possibilidade de ter um mandato de luta, que represente a região de Campinas, na ALESP”, comenta Tourinho. “A minha candidatura não parte apenas de um anseio pessoal. Mais que isso, ela é fruto do encontro de muita gente que sabe que há um modo muito mais humano de fazer política”, completa ele.

A atividade é aberta ao público.

 

 

 

 

Reveja registros da atuação de Tourinho

Reveja registros da atuação de Tourinho

Pedro Tourinho, médico, professor de medicina na PUC de Campinas e vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em seu segundo mandato, é candidato a deputado estadual nas eleições de 2018. Defensor do Sistema Único de Saúde (SUS), da educação, do direito à moradia, do direito das mulheres e da economia solidária, o parlamentar garante que seus compromissos na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), caso seja eleito, serão os mesmos.

Reveja posicionamentos e registros da atuação de Tourinho

Em defesa da democracia e do direito do Lula de ser candidato #LulaLivre 

  • https://goo.gl/JxV1dj

Fiscalização e denúncia do caos no Hospital Mário Gatti

  • https://goo.gl/veqcVS
  • https://goo.gl/DTEywk
  • https://goo.gl/611AgD

 

Sobre o trensalão

  • https://goo.gl/A5qDWp

 

Defesa da Vila Soma e do direito à moradia

  • https://goo.gl/G4S6a8

 

Em defesa da luta antimanicomial

  • https://goo.gl/rZdrzK

 

Em defesa da agricultura familiar e da alimentação saudável

  • https://goo.gl/VzSsYZ

 

Em defesa do direito à moradia

  • https://goo.gl/vqShTL
  • https://goo.gl/eHTXQt

 

Em defesa da CPI da Saúde

  • https://goo.gl/x4Mnep
  • https://goo.gl/qdx7sH

 

Denúncia do caos nas internações pediátricas

  • https://goo.gl/Gfi7xd

 

Contra a precarização da rede de urgência e emergência

  • https://goo.gl/MjnyJ8

 

Em defesa da população em situação de rua

  • https://goo.gl/o41TBQ

 

Cumprimento do papel fiscalizador

  • https://goo.gl/Ke7r3N
  • https://goo.gl/uUMeEE
  • https://goo.gl/tZ5cCR

 

Defesa do CAMPREV

  • https://goo.gl/dWwe7N

 

Lutar é um direito dos(as) professores(as) – e de todos(as) nós

  • https://goo.gl/F4PAhV

 

Contra o aumento no IPTU

  • https://goo.gl/NBtwqN

 

Contra a PEC 181

  • https://goo.gl/Pe9thN

 

Farinata não!

  • https://goo.gl/FCjpLR

 

Por um plano diretor democrático

  • https://goo.gl/7akfgi

 

Por habitação de interesse social

  • https://goo.gl/BGmi3R

 

Pelo direito à amamentação

  • https://goo.gl/LpK7xb

 

Por uma escola democrática e plural

  • https://goo.gl/p8ni5W

 

Por uma CPI da Merenda Escolar

  • https://goo.gl/5ncYq5

 

Pela construção do Instituto da Mulher

  • https://goo.gl/cV4emf
Pedro Tourinho é candidato a deputado estadual

Pedro Tourinho é candidato a deputado estadual

Pedro Tourinho, médico, professor de medicina na PUC Campinas e vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT), no segundo mandato, é candidato a deputado estadual por São Paulo nas eleições que começam hoje (16). Neste processo eleitoral serão escolhidos presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. O primeiro turno acontece no dia 7 de outubro.

A candidatura de Tourinho, de acordo com ele, foi proposta coletivamente. “Entro nessa disputa para representar os anseios de muita gente que sabe que há um outro modo de fazer política, muito mais humano e democrático”, comenta ele.

A chapa majoritária do PT, em São Paulo, é composta por Lula, candidato à presidência, Luiz Marinho, candidato ao governo do estado, Jilmar Tatto e Eduardo Suplicy, que disputam duas cadeiras no Senado.

Tourinho concorre pela primeira vez a uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) e tem, entre suas pautas prioritárias, o enfrentamento ao golpe. “Defender a democracia é defender os direitos da população: à saúde, educação, moradia, transporte público e também a viver uma vida sem violência, combatendo o machismo, o racismo e a LGBTfobia”, completa o candidato.

O número de Pedro Tourinho é 13001.

 

 

 

Pedro Tourinho anuncia pré-candidatura a deputado estadual

Pedro Tourinho anuncia pré-candidatura a deputado estadual

Pedro Tourinho (PT) anunciou, nesta terça-feira (22), sua pré-candidatura a deputado estadual, por meio de um manifesto. Confira:

Outros outubros virão

Sou Pedro Tourinho, atuo como médico, professor de medicina da PUC de Campinas e vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT) em meu segundo mandato. Desde os tempos de movimento estudantil, firmei um compromisso com a promoção da cidadania. Estudar, questionar, formular e participar da construção do Sistema Único de Saúde (SUS) me fez ter contato com aquilo que até hoje me move: as pessoas, suas vidas e, sobretudo, a vontade de transformar e diminuir o imenso abismo que existe entre o que lhes é de direito e aquilo que lhes é garantido.

Foi o desejo de transformação e de aproximação com as pessoas e a garantia de seus direitos que me fez querer ser vereador em Campinas, uma cidade que já foi exemplo de desenvolvimento em diversas áreas, mas que vem há anos sendo maltratada por uma política antipopular. É também por essa vontade, que é construída e alimentada cotidianamente, de maneira coletiva, que estou me colocando como pré-candidato a deputado estadual por São Paulo.

Esse é um projeto pensado por muitos corações e mentes que anseiam por representação no enfrentamento à política das elites contra a população. Um projeto que não parte apenas de meu anseio pessoal, mas de todos e todas que vêm, há seis anos, fazendo política de esquerda conosco.

Fizemos muito juntos! Fomos nós quem propusemos a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Ouro Verde, para fiscalizar a saúde em nosso município, que vem vivendo um estado de caos fruto do descaso, incompetência e desvio de recursos do SUS. Também fomos nós quem pedimos uma investigação rigorosa da merenda escolar em Campinas, que mediamos o diálogo que possibilitou a garantia de Habitação de Interesse Social na cidade, que defendemos uma educação plural e democrática nas escolas, que estivemos (e seguimos) junto das cooperativas de catadores e catadoras de materiais recicláveis, e que fiscalizamos, com empenho, as medidas antidemocráticas da administração Jonas Donizette.

O desafio agora, além de continuar participando e apoiando estes movimentos na cidade, é atuar na região de Campinas e em todo estado! Estar na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) é de suma importância para isso. Como deputado estadual, poderei fazer ainda mais e assumo, de antemão, o compromisso de tirar o sono de quem constrói uma cidade e um estado “para poucos”, e para os mesmos de sempre. Para isso, quero contar com o seu apoio! Vamos juntos e juntas construir uma pré-candidatura popular para a ALESP!